7 de setembro de 2007

Pavarotti

Em tua voz havia amor,
havia dor e havia cor.
Em tua voz a alegria e o encanto faziam transbordar em mim a satisfação de um doce e afinado som, um som que era muito difícil entender de onde vinha, se da alma ou das cordas vocais.
Em tua voz um simples canto, uma pequena ária ou uma canção de ninar atraíam multidões de anjos para observar.
Em tua voz os próprios pássaros se espelhavam.
Em tua voz havia muito mais que som, muito mais que cordas vocais, muito mais que treinos e afinações, tecnicas e lindas canções, em tua voz havia alma, havia vida, havia música.
Hoje o mundo perdeu um pouco mais do que boa música e boa voz, perdeu o encanto, a beleza, o carisma, o prazer, a alegria, e a delícia que só o som de uma alma verdadeiramente musical pode emitir.
Que se calem os desafinados,
e que os pássaros cantem para ti.
Pavarotti, a ti o meu respeito e minha admiração.

2 comentários:

  1. Mais um olhar que se foi...é triste mas a vida é assim mesmo.


    O VISTO É IMPRECISO
    ALCANÇA O QUE QUER VER
    PROCURA A LONGURA
    QUE A ALMA CONTÉM AO SER


    E NESTA FORMA VIVA
    QUE DA VIDA NOME TEM
    SENTIR É VIVER
    AMAR É SER ALGUÉM!

    BJS

    ResponderExcluir
  2. Sou novo nestas lides ...
    Aqui deixo o convite para que visitem o meu espaço .

    "No meu cavalo de pau eu ia a montar
    Ao lado de fortes cavaleiroseu seguia"

    Bom fim de semana .

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...