4 de setembro de 2008

REBELDIA

Vou voar bem alto,
abrir minhas asas e sair por aí
rasgar as nuvens e romper os céus
brincar com meus dedos na brisa fria da doce ventania.
Vou sair sem rumo e vou largar o prumo
vou dobrar a esquina e me esconder de mim,
romper limites,
quebrar as regras
fazer aquilo que eu sempre quis.
Vou conhecer novos horizontes
e ver outras estrelas e outras luas
subir e descer montanhas
correndo nua e sem pudor
num lugar secreto onde ninguém me encontre,
ou me critique e a alegria me roube.
Vou soltar as amarras,
as correntes e os cordões dos dominantes
vou romper e desobedecer
vou mandar ver e nem vou querer saber,
se o que faço incomoda alguns
ou se o que digo não agrada a muitos.
Vou quebrar o preconceito do certo
e destruir a intenção do errado
acabar com as leis e romper com o passado
e só vou deixar ficar
a alegria que me faz viver e amar.
Vou gritar ao vento
e sem lamento vou cantar meu canto
e na liberdade desse instante
no infinito desse momento
vou ser feliz e andar errante
nessa terra onde o bem pode ser bom
e os maus já não existem
onde eu possa descansar de tudo
renovar minha paz
e refazer meu mundo.

23 comentários:

  1. aliceeeeeeeeee, obrigada pela presença, rebeldia, q lindo que ficou, parabéns ^^

    ResponderExcluir
  2. Olá ALice!

    Obrigada por estar sempre me visitando.
    Lindissimo.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  3. Olá, gostei muito do seu blog e de sua abordagem.

    Parabéns!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Olá querida Alice, belíssima maneira de ver, as situações... Adorei!
    Bom fim de semana, beijinhos de carinho,
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  5. vou mandar ver e nem vou querer saber ...

    Sem me ruborizar, sem me aporrentar. Haja liberdade e abracemos a nossa parte. Você sempre inspirada e inspiradora.

    Maravilha!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns por seus posts. Tive a oportunidade maravilhosa de conhecer seu blog há algum tempo. Sempre me surpreendo quando visito.

    Abraços fraternos!

    ResponderExcluir
  7. Olá

    LInda mensagem.. Em plena sexta-feira me trouxe mensagens de coragem!!!!

    abraços
    Beatriz

    ResponderExcluir
  8. Sim, Alice, bipolar de carteirinha, meu número de inscrição é 03, tenho inclusive uma foto de membro fundadora lá na galeria do Clube dos Bipolares.

    ResponderExcluir
  9. Voei nas tuas palavras em voo de sonho...voaria contigo pata o infito e...mais além...


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  10. rs... vc escreve muito legal.
    Anda dando show por aqui.
    Parabéns!
    Por falar em parabéns, tenho achado bem interessante sua forma de mostrar os blogs de sua lista aparecendo os que se atualizaram.
    Vc sabe me dar a dica de como posso implantar no meu blog?
    Obrigada e beijos.

    ResponderExcluir
  11. Obrigada pelo seu comentário. Linda é vc!

    Sempre adoro te ler.Não se preocupe com as expectativas dos outros.Seja livre, firme e feliz!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Olááá!

    Voe bastante, que hoje é sextaaaaaaaaaaaaaaa! =D

    Deus abençõe!

    ResponderExcluir
  13. Olá

    pode adicionar sim. O seu blog já está na minha lista.
    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Sempre fui rebelde, as vezes com causa, as vezes sem causa.. mas adoro voar...

    ResponderExcluir
  15. Alice,uma vez eu gritei pra caramba. Aí me internaram, por vinte dias, entubadona...

    ResponderExcluir
  16. Voa Alice, voa...
    Plana sob os teus sonhos e delicia-te com a sensação...

    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Olá Alice,
    Quem me dera puder voar de verdade, com as minhas asas imaginárias vou longe, mas se não fecho os olhos, a magia não acontece...
    Beijos a ti!

    ResponderExcluir
  18. Oi !!!!
    Que texto lindo !
    Como eu gostaria tbm de dar esse grito de liberdade. Soltar as amarras, os medos, os preconceitos, a vergonha de mostrar quem realmente sou.
    Como eu queria ser rebelde !
    Pq existe uma força maior dentro de mim que me castra, que me limita...
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá Alice, belíssimo Poema... Adorei!
    Beijinhos,
    Lourenço

    ResponderExcluir
  20. QUE ASSIM SEJA!

    Gostei muito desse seu brado!
    Ir em busca do que se quer, do que se precisa...


    Beijos de luz e um domingo muito feliz, Alice!

    ResponderExcluir
  21. Alice,

    É tempo de gritar mesmo. Está escrito que chegaria a hora que o que é dito no interior da casa, seria gritado dos telhados.

    Parabéns pelo lindo texto.

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...