12 de fevereiro de 2009

NELE, ESPERO.

Cadê a paz que estava aqui ?
Quem roubou minha segurança ?
Vou procurar aqui e ali
até trazer de volta minha esperança...
Vou vasculhar e revirar
perguntar e até gritar
vou subir aos céus e resgatar
e vou colocar de volta a minha fé no seu lugar.
Vou me livrar de todo medo
das angustias, das aflições e dos estranhos pensamentos
e entregar a Deus sempre bem cedo
minhas expectativas e meus tormentos,
Vou confiar
acreditar
descansar
e me entregar
e sem mais o pesadelo das dúvidas
Nele,
eu vou esperar.

"Entrega o teu caminho ao Senhor,
confia Nele,
e o mais, Ele fará"
(Palavra do Senhor)


19 comentários:

  1. Essa é a verdadeira sabedoria.."entrega..."
    Estou por aquí mana, conte com minhas orações e o que mais precisar...
    beijos

    ResponderExcluir
  2. QUERIDA ALICE, LINDO TEXTO... ADOREI!!!
    DEIXO-TE UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO E AMIZADE,
    FERNANDINHA

    ResponderExcluir
  3. Olá querida! Lindo texto!
    Uma pessoa sem fé, não vai muito longe!

    abraçoss

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Ganhei um selinho: Um blog de ouro.
    Ganhei de um outro blog e etnho que dar ele para 10 blogs também!
    Estou te dando agora depois você passa lá no meu post e pega eloe!
    Se você quiser e posta aqui no seu blog e presenteia 10 blogs também!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Devemos ter muita fé mesmo amiga e se agarrar nele que é o nosso caminho.

    Um gde abraço.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  6. Eu preciso tanto disso nesse momento, preciso tanto "dele"


    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Alice, estou nesta fase, onde a esperança se escondeu, a paz está se esquivando,segurança, então...

    Minha fé então, está combalida, em estado de alerta, fechada para balanço!!!

    Mas a minha fé em Deus, apesar de tudo, de tudo mesmo, continua firme e inabalável, pois Deus é o mesmo, ontem, hoje e para sempre...

    E Ele me dará a Sua vitória, pela sua misericórdia, pela sua fidelidade!!!

    Não sei se é fé demais, ou fé de menos...

    Mas Deus há de nos suprir todas as nossas necessidades, em Cristo Jesus

    bjs

    ResponderExcluir
  8. Alice, estou nesta fase, onde a esperança se escondeu, a paz está se esquivando,segurança, então...

    Minha fé então, está combalida, em estado de alerta, fechada para balanço!!!

    Mas a minha fé em Deus, apesar de tudo, de tudo mesmo, continua firme e inabalável, pois Deus é o mesmo, ontem, hoje e para sempre...

    E Ele me dará a Sua vitória, pela sua misericórdia, pela sua fidelidade!!!

    Não sei se é fé demais, ou fé de menos...

    Mas Deus há de nos suprir todas as nossas necessidades, em Cristo Jesus

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Gosto dos seus poemas. Eles revelam a sua confiança última em Deus mas não deixam de lado um olhar racional e verdadeiro da vida, com todas as suas dificuldades.

    Bem-haja!

    ResponderExcluir
  10. "Há um Deus que nos ama, e Ele tudo pode transformar. Seu Amor nos sustentará, espera Nele, e Ele tudo fará".

    (Eliana Ribeiro)

    Bejo!

    ResponderExcluir
  11. Ah! Tempo!
    Nunca quis voltar em ti.
    Apenas espero que me devolvas
    os sentimentos que vivi.
    Não deixes que meu sorriso
    se perca pelo cansaço
    e que minha voz
    se cale por um fracasso.
    Não deixes que meus caminhos
    se desviem da meta
    nem que os percalços
    sejam maiores que minha força
    para que eu siga esta reta.

    Passei neste lindo espaço para te desejar uma linda semana
    Abraços

    ResponderExcluir
  12. "Vou subir ao céu e resgatar..." minha paz, minha esperança, minha fé.
    É exatamente isso que tenho tentado fazer ultimamente, buscar o que minha alma precisa, "no céu".
    Obrigada por escrever essa linda poesia para mim.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Alice, vá lá no meu Blog... Tenho um pequeno gesto de "solidariedade" para você!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Querida Alice,

    Um grande e carinhoso abraço, amiga linda.

    Viviana

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...