5 de abril de 2009

Aos que sempre me vigiam

E se uma gota dessa chuva louca
caísse sobre meus olhos
e lavasse toda sujeira que vejo
no olhar dos que me olham,
quem sabe assim
meu coração não se doesse tanto
e esses seres estranhos que me cercam
e teimam em dizer que me amam
me deixassem em paz.

9 comentários:

  1. Aiii Alice, vc sempre tão inspirada!!!
    Uma excelente semana!!

    ResponderExcluir
  2. Tudo muito lindo por aqui, parabéns! Lindo poema!

    Abraçoo. otima semana! =)

    ResponderExcluir
  3. Depois que vi seus olhinhos ao vivo e à cores fiquei encantada.

    Pessoal, os olhinhos da Alice parecem desenhados numa porcelana de biscui, puxadinhos pra cima, feito à mão.

    ResponderExcluir
  4. Oi Alice.

    Se isso fosse realmente possível, acho que metade das pessoas que nos rodeiam mostrariam suas verdadeiras caras.

    Essa chuva poderia saltar da sua poesia e fazer parte da vida real. Quem dera.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Amei seu Blog Alice...
    Sempre tão inspirada!*-*

    ResponderExcluir
  6. Não te cerco, nem te olho,
    mas teimo em dizer
    que te amo!
    agora, te deixo em paz...

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...