7 de março de 2011

DOR

Fina e profunda
rangente e gelada
dilacerada e quente
rasgada nos olhos
e sangrando na carne
gritante
desesperadamente
no espeto
na faca
no peito
e na cara
Um soco
na boca
no estômago
na cara lavada
de quem não fez nada
e o sangue que escorre
na calçada da alma
e
ta lá
..."o corpo estendido no chão".

2 comentários:

  1. Olá, querida Alice
    A dor dilacera e, ao mesmo tempo, nos faz crescer...
    Estou oferecendo um Retiro Espiritual até Terça... é tempo de reflexão!!!
    Seja muito feliz e abençaoda!!!
    Bjs de paz

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...