26 de outubro de 2007

"...e conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará..."


Sou cristã.

Cristã evangélica como muitos denominam, ou crente como também muitos me chamam (que é o nome mais popular, porém ao meu ver, o mais errado, pois crente até o diabo é - como está escrito na Palavra de Deus).
Amo a Deus, de verdade e sem hipocrisias, e acredito NELE e no que ELE faz por mim, pois já tive e tenho grandes e verdadeiras experiências de Sua presença, livramento, conforto, amparo, orientação e amor.

Mas nem sempre eu fui assim. Já cuspi na Cruz, já fiz muita asneira, já acreditei em muitas mentiras, mas conheci a Deus de uma forma muito especial, através do milagre da vida.
Ninguém me "apresentou" a Jesus (como dizem que fazem nas igrejas -????), não levantei o braço para "aceitá-Lo"( como é o costume eclesiástico do ritual da crentolândia), mas fui achada por ELE, encontrada por ELE, escolhida por ELE e amada por ELE, e por isso, O amo dessa maneira.

Frequentei igrejas, passei por todas as fases que um recém-convertido passa.
Me apaixonei pelos "irmãos" (não seriam primos???), acreditei nos pastores (e em alguns lobos também), assumi compromissos e mais compromissos com o que pensei fosse uma "Obra de Deus", já amarrei, expulsei, dancei, cantei , sapateei, orei, intercedi, clamei , gritei, ensinei, toquei...

Fiz acampamentos, encontros, reencontros , retiros, cursos, palestras, congressos, seminários, decorei passagens bíblicas, li a bíblia de frente pra trás e de trás pra frente inúmeras vezes, repeti jargões, preguei, ministrei, profetizei, obedeci fielmente aos meus pastores...

Sacrifiquei meu convívio familiar em favor da Obra de Deus, vi milagres acontecerem, viajei pra outras cidades, me submeti a regras que não concordava, dizimei fielmente, ofertei a boa medida, amparei as viúvas e os necessitados, ouvi a voz de Deus (isso era muito bom), adorei, exortei e fui exortada, consolei e fui consolada, amei e nem sei se fui amada.

Mas sei que dei de mim o meu melhor, pois pensava estar dando a Deus, pensava estar fazendo a Obra de Deus, pensava estar agradando a Deus.

Mas também fui cuspida, escarrada, criticada, invejada, copiada, judiada, acusada de coisas que não fiz, magoada, entristecida, usada e roubada pelos que se diziam "homens e mulheres de Deus".

Eu ainda tenho um agravante seríssimo: sou loira e sei que sou bonita, não sou jovem (já estou até meio passadinha-rsrss), mas sempre fui bonita, e no "reino da crentolândia feiosa e desvairada" esse é um grande "defeito", quase insuportável.
Também sou informada , estudada e tenho uma boa educação estruturada. Isso é muito grave nesse mundinho crentês.

E nessa gangorra eu vivi aventureiramente por 12 anos, emoções, submissões, falsas amizades, oportunidades, e aos poucos descobrindo a verdade (a gente resiste a verdade quando está apaixonada).
Até que um dia as máscaras caíram e eu pude ver a verdadeira face daqueles que se diziam servos, que se diziam humildes, que se diziam amigos. Face religiosa e farisaica de quem já um dia, crucificou meu Jesus.
Face invejosa e manipuladora de pessoas que se acham estar acima da Verdade Divina.
A face do ladrão, que te rouba, mata e destrói o primeiro, o segundo e o terceiro amor, que te rouba, mata e destrói a alegria e o prazer de servir com simplicidade, a face do lobo, que sempre vem escondida em pele de carneiro ( humilde e de pestanas caídas, com voz doce e afinada...hhmmmmm)

Foi duro para mim descobrir que as pessoas em quem eu mais acreditava eram falsas, mesquinhas e manipuladoras, e que de cristãs só tinham o nome ( e muitas vezes nem isso).

Vi inocentes sendo acusados do que não fizeram apenas para que a "família pastoral" mantivesse o seu "moral" intacto.

Vi adultérios sendo acoitados por interesses eclesiásticos, vi mentiras sendo contadas com a maior cara de pau só pra defender os "chamados ungidos", vi pessoas sendo expulsas de igrejas por estarem apenas falando a verdade, vi os crentes que dizem que amam o próximo virarem a cara para os "irmãos" (???) nas ruas, vi os espirituais se vendendo por um cargo político, vi os apóstolos( do que??? de quem??) fazendo campanhas políticas, enchendo os bolsos da grana dos humildes para suas filhinhas levarem os namoradinhos para passear no exterior, vi suas ungidas pastoras comprando carros importados e se vestindo de Chanel com o dinheirinho roubado dos dízimos dos pobres amedrontados pela fúria de um devorador que já foi vencido na Cruz, vi muita coisa feia e vergonhosa sendo feita em Nome de Deus.

Assédio sexual, manipulação espiritual, corrupção, pressão e maldade, muita maldade em nome de um Deus que é só bondade.

AAAaaaaaaaaaiiii !!! Parei. Pra mim chega.

Quando me deparo com os evangelhos onde Jesus me passa os principais ensinamentos, descubro que ELE não me pediu nada disso. Jesus só me pede pra amar (que é respeitar, servir, ter paciência, carinho etc etc etc ) e pregar o Reino de Deus, e o Reino de Deus não é essa igreja suja, porca, falida, mentirosa que está por aí, em cada esquina, com suas gritarias ensandecidas e seus pastores oportunistas.

A igreja de Deus é o Corpo de Cristo, e o Corpo de Cristo não é uma denominação ou instituição religiosa, o Corpo de Cristo não precisa de cgc e nem inscrição estadual, não precisa de um nome esdrúxulo qualquer, não precisa de estatutos, regras, manuais de usos e costumes, disputas de poder e etc, o Corpo de Cristo só precisa de amor e boa vontade.

"Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu Nome, aí eu estarei presente"... essa é a verdadeira igreja que Jesus nos orienta a ser. O que passa disso não foi ELE quem disse. Quero viver e pregar o Reino de Deus. Quero ser livre pra adorar aos Rei dos Reis sem ter que marcar hora e lugar para isso.

Quero apenas falar o que Deus falou e não ter que acrescentar nada segundo as regras de alguém humana e mortal como eu.

Quero seguir a Cristo e não aos homens, quero servir aos homens por amor e não por coação.

Não quero mais cantar num palco para alegrar os homens, mas cantar diante de Deus e para alegrar o coração de Deus.

Quero pregar a Palavra Viva e Eficaz que me salvou e me trouxe a Cristo e não a palavra que amarra as pessoas no medo do pecado. Quero ser livre em Cristo Jesus e não cativa de homens mentirosos.

Pronto, é isso aí, confesso:

Rasgaram o meu coração, me desiludiram e estou entristecida, mas também eu sei que só rasgaram o que era de papel, só desiludiram o que era ilusão e que minha tristeza logo passará, pois sei que o que é Bom e Perfeito está comigo e tem me levado a novos caminhos!!

Tudo foi muito difícil, pois não é fácil descobrir algumas coisas, mas DEUS jamais me deixaria no engano e na mentira, e se eu vivi esse tempo todo nisso , foi apenas para ganhar experiência, melhorar minha personalidade, me tornar mais esperta, conhecer o "outro" lado, e descobrir que DEUS é a VERDADE e ninguém mais.

Só tenho a agradecer a Deus por mais essa experiência em minha vida, pois agora posso ser e viver a verdadeira Liberdade de estar e viver em Cristo.


Soli Deo Glória


9 comentários:

  1. tia...
    amo ler td oq a senhora escreve!!!

    te amooo

    ResponderExcluir
  2. Vim conhecer o teu mundo, lindo texto e linda imagem essa do lobo em pele de cordeiro. Por acaso tenho um texto que espelha um pouco isso.

    Bjs e Parabens

    ResponderExcluir
  3. Acima de tudo amor, gratidão, transparência, honestidade... Este texto é um espelho de muitas das minhas ideias e pensamentos em relação ás instituições religiosas, e alguns "cristãos" que, em nome da "verdade", esforçam-se para promover desunião, rivalidades, falsos moralismos, etc... Jesus não criou um código moral, nem um manual de regras para seguirmos. Ele insistiu num único mandamento: "Amar". O amor deve ser a nossa principal motivação. Hoje, no meu blog - http://www.seguirjesus.blogspot.comabordo essa questão.
    Este teu post, está excelente! Parabéns pela coragem, frontalidade, honestidade...
    Abraço fraternal!

    ResponderExcluir
  4. Ola Alice voltei ao teu mundo, para não só agradecer o comentário e a visita ao meu espaço, como tambem dizer que me podes linkar. Fico muito feliz por teres gostado do meu Mar.

    Volta sempre

    ResponderExcluir
  5. Adoro ler-te querida Alice...

    Beijinhos e um bom domingo para ti

    ResponderExcluir
  6. Pois é minha companheira de estrada e pó...
    Temos por socorro a constatação da Verdade. Jesus disse que não seria fácil segui-lo e é "vero".
    Eu canto prá vc o que canto todo dia prá mim mesma:

    "Quebra a minha vida
    E me faça de novo
    Eu quero ser
    Um vaso novo"

    não some tá?

    beijos

    ResponderExcluir
  7. È uma poderosa história e com os selos divinos.
    Bom eis-me aqui, não sei se é uma visita ilustre, mas é real.
    Já tinha visitado seu blog, outras vezes, claro. Muitas vezes procuro, mas não encontro as palavras para comentar. Valeu. Seu blog é dez.

    ResponderExcluir
  8. Sou o anônimo em questão. O que não faz a idade?

    ResponderExcluir
  9. Oi. Sou pastor. Sei do que você passa. Já passei por muita coisa AINDA MAIS FEIA. Assédio moral. Crocodilagens em nome de uma instituição leprosa, em que seus pedaços caem a olhos vistos. Concílios viciados. Irmãos inescrupulosos, que machucam a alma do pastor e de sua família. Cristo não tem nada a ver com isso. Também cansei.

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...