6 de novembro de 2007

Hoje eu acordei com saudades...

Hoje eu acordei com saudades.
Saudades de Deus.

Parece que já faz tanto tempo que a gente se encontrou....tenho saudades do nosso bate-papo, de nossas risadas, de andar de mãos dadas no final da tarde, de vermos o por-do-sol juntos e nos emocionarmos com a beleza da criação.

Tenho saudades da liberdade de poder falar sobre qualquer coisa e não me sentir profana em nada...

Saudades de olhar nos teus olhos e ver o brilho do Teu encanto, saudades de Te esperar chegar todos os dias na expectativa de que ias gostar do que eu fiz....

Hoje acordei com saudades.

Se eu pudesse, voltava no tempo e matava a serpente, não comia do fruto, obedeceria a Ti, e agora estaríamos juntos passeando de mãos dadas.

Tenho saudades.
Saudades de minha inocência, de um tempo doce que não volta mais.

Vou te esperar mais uma vez , em minha janela, no final da tarde, e na esperança que Tu venhas me encontrar... na esperança que Tu possas me tocar, na esperança que eu possa novamente te contemplar.

Hoje acordei com saudades, e saudade não é um sentimento, é uma dor no peito que começa e não tem hora pra acabar.

2 comentários:

  1. Oi Alice, obrigada por sua visita lá na Saia. Amei o teu poema. Ah, que saudades também, se eu pudesse voltar no tempo, diria a Eva, por favor nao coma do fruto... teria sido tao mais belo.

    Deus abencoe você querida.

    Grande beijo

    ResponderExcluir
  2. Saudade..é ausencia da presença. (Não sei onde li isso)
    Que bom que você vem me ver mana. Traz o Ibiapara sim... O Má vai à noitinha pra SP, vamos ter tempo p´ra um cafézinho....
    bjk
    :)

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...