1 de dezembro de 2007

Aos mornos:

Tem dia que tudo e todos parecem estar um pouco "mornos" demais.
Nem quente e nem frio, nem bom e nem mau, nem alegre e nem triste, apenas morno.

Particularmente eu detesto mornidão, gosto mesmo é das coisas fervendo ou então muito geladas; diga-se de passagem que sopa pra mim tem que queimar "os beiços" e sorvete bom não pode ser derretido, então, imagine o que sinto em dias assim.

- Oi , tudo bem ? O que você está fazendo "de bom" ? - Tem papo mais morno que isso ? Quem te pergunta isso não quer conversar, não quer te ver , não quer falar com você , não está interessado em suas opiniões ... quem pergunta isso não quer assado e nem frito quer em "banho maria" e sem compromisso.

De um tempo pra cá tenho percebido que a alma humana está cada dia mais morna.
Não quer se comprometer, prefere não dizer, não quer se envolver, prefere não ir, não quer se entregar,... e cada dia que passa se torna mais alheia as verdadeiras verdades e mais preguiçosa para pensar, sempre deixando pra lá, e finalmente acaba se "encostando" em alguém um pouco mais quente ou mais frio.
Não é uma tendência, é um fato.
Tenho comprovado isso em todas as áreas.

Pessoas que se apossam da sua companhia para poder serem aceitas na sociedade, para crescer nos empregos, para pegar carona no sucesso, para conseguir "entrar no céu" ou seja lá o que for, e acabam se tornando o "peso morto" no mundo e a água morna para beber.
Aliás, você já bebeu água morna ?... dá vontade de vomitar.

Eu gostaria de ver mais vida nas vidas que conheço, mais esforço, mais decisões, mais verdades, mais sinceridade, eu gostaria de admirar pessoas que fazem escolhas e assumem essas escolhas; mas o que mais encontro é "gente amarga mergulhada no passado e procurando repartir seu mundo errado" (como diz a canção).

Por outro lado há uma grande vantagem em ser morno: os mornos não se comprometem, não se arriscam, tem muito poucos inimigos, não tem que ter o trabalho de assumir o que fazem ou o que dizem. Pode-se até mesmo dizer que os mornos são espertos (sic).
Sua esperteza está em não parecerem espertos, em não parecerem quentes ou frios, e em não demosntrar para ninguém sua mornidão.

Ah !! você quer identificar um desses aí do seu lado? - é só prestar atenção naquelas pessoas que concordam com tudo o que você diz, só tem elogios para ti, mas nunca fazem nada a teu favor....viu só quantas delas tu conheces?

Eu gosto mesmo é de Jesus, o cara não suportava os mornos, tinha nojo deles e dizia que era melhor ser quente ou frio pois que esses (os mornos) ELE vomitaria de sua boca.
Acho que é por isso que hoje o meu estômago está revirado.

Hoje me sinto revirada diante de tanta gente metida a boa, metida a cristã, metida a sábia, metida a esperta, metida a inteligente, quando na verdade são "sugadores" da vida alheia, verdadeiros seres incapazes de assumir seus próprios pensamentos, são covardes enrustidos, hipócritas de dupla personalidade, maus-caráter por opção.

Minha alma se revira quando esses vermes tentam ensinar a mim ou a outros o que devem fazer, repetindo jargões, copiando idéias, imitando gente boa, sugando a alma alheia.

Minha alma se revira diante de tanta falsidade e falta de personalidade, diante de pessoas que não conseguem escolher entre um sim ou um não , pessoas que só sabem dizer:
mais ou menos... (ddããrrr - afinal, quanto é mais ou menos????).

Me perdoem os quentes.
Me perdoem os frios.
Mas agora preciso vomitar.

HHuuuuurrrrggggddd!!!.....@#%&**"%#@... êta gentinha chata sô !!!

8 comentários:

  1. Alice,
    ...E, lendo o seu artigo, minha alma rejubila porque verdade foi dita!
    Isto porque você disse bem, muitos são os ‘sugadores da vida’, aqueles que estão sempre pedindo algo, mas nem sempre a recíproca é verdadeira.

    Pior ainda, quando tentam nos sugar a energia, o nosso combustível limpo e eficaz para nos levar e elevar de acordo com o nosso pensamento e sentimento mais profundo, eles, sorrateiramente, em nome do sagrado, usurpam e tentam distorcer verdades para animar mentiras...

    Bem disse você: ‘são mornos’, porque não tem capacidade para ser quentes ou frios, porque vegetam entre o nada e coisa alguma, e daí procuram extrair o lucro da vida, muitas vezes semeando o mal e adubando com impropérios!

    Estes – por certo – Jesus excluiria no primeiro momento. Mas os traria de volta se tivesse a humildade do arrependimento verdadeiro e mudassem a rota de suas vidas. O que não é fácil para quem vive na rapinagem.

    Mas, enquanto os adormecidos não acordam para a verdade Santa que de dentro alerta, continuarão no êxtase da conveniência induzida, e ao despertar o choque será grande. Para outros, irreparável!

    Mas, alertar é preciso. Instigar é necessário e abrir o coração em favor dos humilhados um dever dos que já abrir a janela para o céu da consciência.

    Parabéns, o seu texto está irrepreensível e alentador.
    Quem não encara a verdade não é digno de entrar no Paraíso da alma, aqui e agora.
    Abs e bom final de semana

    ResponderExcluir
  2. Oi, Alice, querida. Estou de volta, depois de uma ausência forçada de quase duas semanas. Meu dia-a-dia ainda está corrido, mas estou tentando colocar as coisas em dia. Parabéns pelo novo visual do seu blog. E por este post tb sobre Os Mornos! Excelente, concordo plenamente com vc. Não sei se, como bom ariano que sou, tb não gosto de nada morno. Volto depois para ler os que eu perdi durante minha ausência.

    um gde abraço do nil

    ResponderExcluir
  3. Oi linda, mudei o template (de novo) quero aprender ainda, tô correndo pra caramba com o blog studio e o curso de photofiltre on line, depois dá uma olhada. sabe mexer com ele? quer aprender? Amo trabalhar com imagens. olha, adorei ler isso aqui, porque tem dias que tô com umas coisas engasgadas na minha garganta e vou colocar num post sobre isso. Assino embaixo, muito legal! Ah, sempre digo pra quem me responde mais ou menos que mais com menos na matemática dá sempre menos. e não é? rsrsrsr Obrigada pela visita!

    ResponderExcluir
  4. Ei, legal esse seus pensamentos... blog bonito... gostei pra caramba...
    grande abraço.

    ResponderExcluir
  5. Olá, obrigado pela visita e pelas palavras. Apareça sempre por lá.


    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Querida,

    eu queria ter escrito este texto!

    Realmente, detesto coisas, pessoas mornas.

    Pra mim tem que ser ou quente ou frio, neste caso o meio-termo nao eh bom. Ser morno nao eh equilibrio.

    Comigo eh assim: ou quente ou frio.

    Hj para mim foi um dia frio, mas amanha eh outro dia.

    Bjs e parabens pelo texto!

    Excelente!

    ResponderExcluir
  7. Interessante é como a gente muda de humor... estive lendo os posts anteriores, e em um você estava "feliz, muito feliz, feliz demais"... e depois, coisas externas fazem dar vontade de vomitar. É, cheguei à conclusão de que a montanha-russa não é só minha!

    Boa semana pra ti, e com muita gente "quente" pela frente!!!

    (Cheguei aqui vindo da "Gruta do Lou".)

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...