18 de fevereiro de 2008

Morrer

Todos sabemos que a morte é certa, mas ela sempre nos surpreende.

Até mesmo quando esperada, ela nos surpreende.
Nunca estamos preparados para ela.
Ela (a morte) nos espreita todos os dias, nos vigia, nos persegue. Seja no trânsito, nas ruas, em casa, passeando ou brincando, na igreja ou na balada...lá está ela a nos estudar, a nos avaliar...lá está ela, a se enrolar e se preparar para dar o bote.
E nós , como presas que somos, sempre andamos distraídos e sonhadores, crendo que em nós ela não tocará.


Então, ela começa a te mandar pequenos sinais...começa a tocar em pessoas que você conhece, em gente que você já viu... e vai se tornando atrevida, e tocando nos seus amigos e se aproximando cada vez mais de ti.
Um dia ela chega, entra, toca, rouba, e te leva, deixando orfãos os que te amam e os que te odeiam.
Com ela vão-se os sonhos, vão-se as histórias e as memórias, e com o passar do tempo ninguém mais se lembra de ti.


O mais triste da morte não é morrer, e sim ser esquecido.


Tem gente que é lembrada até mesmo depois de ter partido a muito tempo, mas essas são pessoas importantes, ou que conseguiram deixar algum legado especial, mas nós, meros mortais, simples humanos, corriqueiras e passageiras pessoas, certamente seremos esquecidos.


Viver é para todos, morrer é para todos, mas permanecer é para poucos.


O que mais me incomoda na morte é o fato de não podermos mais ver, ouvir ou falar com tal pessoa.
A morte é ditadora, carrasca, impessoal e impassível, aleatória e implacável, não tem dó da juventude e nem de criançinhas, a morte não perdoa os bons e nem os maus, a morte é viva, e está aqui, entre nós.


Como cristã, creio na vida eterna, pois é isso que na verdade nos atrai a Cristo: a vida.
Nenhum de nós quer morrer, nem os suicídas querem, queremos apenas viver sem dor.
Mas mesmo crendo na vida eterna, mesmo tendo Cristo em mim e toda esperança da Glória, o medo do desconhecido me assola, e seria hipocria demais dizer que a idéia de morrer não incomoda.


Certa vez ouvi alguém dizer que viver é contemplar a morte todos os dias até que então sua vida se torne morte.
Nossa vida , certamente se tornará em morte um dia, e o que vem depois disso, só a fé pode responder.


Mas ainda assim , prefiro viver.

9 comentários:

  1. Oi:
    Tás bem de saúde?Não fiques tristinha Alice,vai vivendo pq a morte é certa:))
    Beijinhossss

    ResponderExcluir
  2. Olá querida Alice, como dizia a minha Avó... O mais certo que temos nesta vida a partir do momento em que nascemos é a morte... Olha, viveu até aos noventa e oito anos, como se tivesse cinquenta!!!
    Digo-te com muita sinceridade, a morte não me mete medo.
    Quando chegar o meu dia Vou.
    Com a certeza que vivi o melhor que pude, nesce Reino de Deus e Não dos Homens.
    Beijinhos de carinho e amizade.
    Fernadinha

    ResponderExcluir
  3. É, já dizem que a única certeza que nós temos é que vamos morrer um dia.
    A morte é um mistério.

    Mas, a vida é um bem maior.
    Eu prefiro a vida!

    bejo.

    ResponderExcluir
  4. Tem gente que se espanta comigo, quando falo em morte de forma tão natural. Eu creio que é apenas uma passagem. Claro que existem coisas repentinas, pelo menos pensamos, mas acho que tudo esta ligado aquela máxima: "só vai no dia".

    Gostei!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Alice, li teu comentário no blog do Ari, quem não se apaixona pela maneira como ele expõe tais revelações divinas. Então, vim "te ler". Parabéns, não que isso seja relevante por ser eu, mas você me conquistou. Me deu até uma certa saudade de voltar a escrever, o que, infelizmente, não faço a tempos e tenho sido cobrada.Espero, entretanto, não deixar de visitar-te sempre aqui. Obrigada pela atenção em "ler-me". Alaine

    ResponderExcluir
  6. POR QUE ESSE POST SOBRE ISSO ALICE
    ENQUANTO EXISTIRMOS
    É MELHOR CONTEMPLAR A VIDA
    MESMO SENDO A MORTE TAO CERTA
    BJAOOOOOOOO
    FICA COM DEUS!

    ResponderExcluir
  7. Esses poemas são de sua autoria? Meus parabéns.
    Ainda mais falando de um tema tão espinhoso.
    Ah obrigado pela visita ao meu danielmiyagi.blogspot.com
    Aproveitando que vc gosta de poesia vou fazer propaganda de outro blog não é meu mas de um rapaz aqui do Japão que também gosta de escrever
    escritosdeumpoeta.blogspot.com
    Mais uma vez meus parabéns

    ResponderExcluir
  8. Ah, fui no blog da sua amiga, mas pelo que li é vc quem está supervisionando enquanto ela esta fora não?
    Quando ela voltar me avisa pra ela poder e se puder me explicar na instalação de um podicast.... obrigado e abraço

    ResponderExcluir
  9. Oie...

    Eu sei que vai parecer estranho, mas durante esses dias eu tenho me perguntado sobre o viver e o morrrer, pois eu ando tão só que essa interrogação é constante...

    Mas por enquanto, eu ainda permanece nesse mundo a escrever e viver...

    Bjs

    Jnaína

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...