6 de abril de 2008

O que há ?

O que há entre o alto e o baixo
entre a queda e o salto
entre o tombo e o asfalto ?
O que há entre o bem e o mal
entre o doce e o sal
entre o quem e o qual ?
O que há entre o ler e o escrever
entre o fazer e o comer
entre o ter e o ser ?
O que há entre o amor e o ódio
entre o ânimo e o tédio
entre a cantada e o assédio ?
O que há entre um e o outro
entre eles e elas
entre eu e você ?
O que há ?
O que há ?

10 comentários:

  1. Amiga agradeço a tua visita ao meu Mar de Sonhos.

    Li e reli este teu poema, que convida à reflexão pessoal, na descoberta da relação entre duas pessoas...

    O que há? O que haverá entre nós?

    Cada um deve ter a resposta.

    Belo momento

    Com amizade
    Luis

    ResponderExcluir
  2. Muito boa a poesia, Alice, parabéns!

    O que aconteceu que a Márcia não volta ao Koininia? Estou preocupada.

    Bjo, boa semana.

    ResponderExcluir
  3. O momento presente carrega em si toda a eternidade...

    ResponderExcluir
  4. Entre o céu e a terra existem mais coisas do que julga a nossa vã filosofia... rs

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. O que é que há é uma amizade linda e gostosa entre mim e você.

    E também a nossa blogagem contra o analfabetismo!!!

    Já vi o selinho.

    Obrigada

    Beijao

    ResponderExcluir
  6. O que realmente existe entre todas essas coisas é nossa real percepção do mundo... há uma imensidão para uns... há muros para outros...

    O que há para você? Em você? Em nós?

    beijos daqui...

    ResponderExcluir
  7. O que há entre a inveja e o roubo?
    Li, invejei-te, roubei-a pra postar no meu blog... Deixa?

    ResponderExcluir
  8. sempre há muito mais coisas do que conseguimos perceber a olho nu...
    cheguei aqui através do QUINTAL DE CORES... e adorei teus escritos... tanta suavidade e delicadeza... adorei! bjos ;*

    ResponderExcluir
  9. Gostei demais. Um músico gostaria mais ainda. É daquelas poesias que nasceu pra ser cantada.

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...