27 de novembro de 2008

ATRAVÉS DELA


...e é através da janela embaçada da vida
que vejo o tempo,
que ouço o vento,
e que liberto meus pensamentos...


8 comentários:

  1. ...que esta janela nunca se feche, amiga minha.

    ResponderExcluir
  2. Alice querida, estou sumida mesmo, começei a trabalhar e estou meio sem tempo, espero arrumar um tempinho para postar.

    Beijo linda.

    ResponderExcluir
  3. Eu também adoro olhar pela janela da vida...ainda mais vislumbrando um lindo cenário.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Abre a janela
    tem vida lá fora,
    tem vida aqui dentro!

    ResponderExcluir
  5. Da janela lateral do quarto de dormir
    Vejo uma igreja um sinal de glória
    Vejo um muro branco e o voo de um pássaro
    Vejo uma grade e um velho sinal...

    Mensageiro natural de coisas naturais
    Quando eu falava dessas flores mórbidas
    Quando eu falava desses homens sórdidos
    Quando eu falava desse temporal
    Você não me escutou
    Você não quis acreditar
    Mas isso é tão normal
    Você não quis acreditar
    E eu apenas era...

    acho que é de fernando brandt

    ResponderExcluir
  6. simples, conciso, como gosto.
    ...porque tudo o que é de mais perde força e desperdiça palavras.

    ResponderExcluir
  7. O teu coração é uma janela que irradia uma sublime luz...


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  8. A vida parece mesmo uma janela
    às vezes abrimos e olhamos lá fora
    às vezes a fechamos...

    Vão lá para fora, Alice!!!

    Curtir este Solzão de Ubatuba!!!

    Lindo poema...

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...