30 de março de 2009

Cheiro de Amor


E quando tu me tocas,
eu sinto...
um arrepio na alma
e uma certa falta de calma,
o derramar seco de um absinto
e um certo "se encontrar num labirinto",
E então,
enlouquecida em minha sanidade,
me esqueço dos dias,
das horas e de minha idade,
E num só gole bebo
todo esse teu cheiro de pele amada
e exausta em loucos sonhos me rendo,
como uma princesa num conto de fadas...

6 comentários:

  1. Querida Alice

    Gostei de te ouvir, ontem.

    Assim como gosto de te ler, hoje.

    Quanto talento! Deus foi generoso com você!

    Beijo

    Talita

    ResponderExcluir
  2. preciso de ar...

    como? é isso mesmo? ai!!!!!!rs

    uma delícia. encantador.

    ResponderExcluir
  3. Uauuu! Que lindo Alice!
    Amei!! Porque assim que me sinto, uma princesa nos contos de fada!
    beijos mil!

    ResponderExcluir
  4. Seduz-lhe o príncipe.. O ambiente envolto na do amor a singela aura. Um envolvente abraço entre dous corpos livres, doce laço que brande almas amantes (..)

    Belos versos, moça. Adorei o blog.


    Um beij.O^^

    Melqyahd.

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...