11 de novembro de 2009

Ilumina Senhor !!

Quando tudo se apaga, São Paulo se atrapalha !

Que loucura é ficar no escuro.... seja essa escuridão espiritual ou visual , nessa hora descobrimos o quanto dependemos da luz para sobreviver.
Mas aproveitando o momento apagão, reflita sobre sua alma e veja enquanto há luz , o quanto nós necessitamos de Cristo (Luz do mundo)....

Que Deus ilumine nossos corações.


Ps.: Devido ao apagão talvez a operação do marido seja adiada.... caos total na rede pública !


beijossssss

5 comentários:

  1. que analogia maravilhosa!

    Jesus
    Luz,

    tudo parte disso...

    beijos,
    e saudades muitas...

    te espero!

    ResponderExcluir
  2. Não sei quem vence!
    Não sei quem leva a melhor
    Só sei que um sorriso teu
    Fez desabrochar das pedra uma flor

    Com ela teci um tapete
    Engalanei a sombra dos teus passos
    Escrevi um derradeiro pedido numa pétala
    Rogando a infinita ternura dos teus abraços



    Doce beijo

    ResponderExcluir
  3. Querida, que bom que a Neli me avisou e eu pude vir aqui dar este recadinho.

    Estamos focados em vocês, com muito amor, desejando de coração que o nosso Pai esteja mais esta vez dirigindo as mãos do cirurgião, o cuidado das enfermeiras, a palavra dos amigos e familiares, e trazendo paz e conforto ao nosso querido Tatá!

    Um beijo grande pra vocês. Se precisarem de help, 3088-1850.

    Talita e Tonho

    ResponderExcluir
  4. Alice querida!
    Realmente a luz nos faz muita falta,principalmente a luz que vem do alto.
    Essa sim , é a luz que precisamos para podermos caminhar em paz.
    Uma boa semana de muitas glórias e paz.
    Obrigado por sua visita tão carinhosa em meu cantinho.
    Estava ausente.
    Beijinhos doces, minha amiga.
    Regina Coeli.

    ResponderExcluir
  5. Navegado pela net encontrei esse blog bem filosófico, e por isso me tornei um seguidor, passarei por aqui em outras oportunidades fique na paz.

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...