22 de março de 2011

O Tempo

E ele se foi...
suavemente, porém a passos largos, se foi
aos poucos, dia a dia, gota a gota, se foi
Foi-se e sequer olhou pra trás
sequer deixou-me um bilhete
mas seus escritos estão marcados em minh'alma até hoje
Partiu e me deixou assim
com saudades e com uma enorme vontade
de ir também.
E ele se foi...
e levou meus sonhos
meus amores
minha história
minha força
e boa parte de minhas esperanças
Foi-se sem palavras
assim
a seco,
como um texto sem letras
uma poesia sem rimas
ou uma ciranda sem rodas
foi-se...e a cada dia ainda vai um pouco mais.

7 comentários:

  1. Quaaanto tempo sem vir aqui! Mas era porque meu PC tava ruim, porque é IMPOSSÍVEL não adorar tudo isso aqui. Lindo demais o poema! Beeeijos Alice :*

    ResponderExcluir
  2. pensamentos que tornam palavras
    adorei seu blog
    bjinhos ;)

    ResponderExcluir
  3. "Que seja eterno enquanto dure, pois não é para sempre"

    Bjos carinhosos pra ti!

    ResponderExcluir
  4. Alice:

    lindo poema-reflexão...

    Acho que depois de certa idade...rsss, ficamos a pensar mais no que passou, no que não passou, no que deixamos passar... sei lá!!!

    bjs, querida

    ResponderExcluir
  5. Ah! Amei esta "mulher escalafobética" tentando por uma ordem nos pensamentos, organizando a sua cabeça!!!

    bjs

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...