2 de maio de 2011

O Vento que sopra em mim

Há um tempo em que o Vento me atenta e me provoca com mais intensidade.


Nesse tempo eu vejo e entendo coisas que sem o sopro desse Vento não saberia. E é nesse tempo, quando mais forte sopra o vento, que em mim há o crescimento...


Ah!... esse vento ! Que vem não sei de onde e vai para onde não sei, é o vento que me refresca a alma e alimenta o espírito...é o Vento, que sopra lento sobre mim.

Um comentário:

  1. O balanço do mar me mareia mas também levanteia, faz com que eu sinta coisas que só mesmo longe da areia...passo a enxergar além do primeiro horizonte e passo a acreditar que o mundo é redondo...e uma hora ou outra voltamos para o mesmo lugar mas sem deixar de experimentar, longe da areia, os balanços do mar daquele lugar.

    Um abração
    Barney

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...