26 de janeiro de 2017

A solidão de todos nós

Todos somos nós...e sós.
Não há um sequer que seja dois.
Caminhamos em pares, buscamos comunidades, sociedades, tribos , famílias, amores ou cidades, mas estamos sempre sozinhos.
Morreremos assim.
Sozinhos.
Na hora da dor, dói somente em mim.
Na hora da tristeza, são minhas lágrimas que rolam.
O máximo que encontro é conforto temporário de um coração cristão .
Não é ruim aprender isso, é apenas preciso.
Passamos a maior parte de nossos dias a fugir dessa realidade, mas essa é tão real quanto nos é a morte.
Somos seres solitários.
Podemos nos completar amando , doando, aceitando, servindo , solidarizando ou outras coisas mais, mas ninguém irá contigo ou por ti ao tumulo , e lá , somente tu saberás o que há...se há , ou não há .
Somente .
Só.
Solitário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...