21 de fevereiro de 2017

Se, somente se...

Se olharmos ao lado, e vermos que quem caminha tão próximo de nós é a morte, ahhhh...mas se...somente se.....não valeria de nada nossas angústias desnecessárias, nossos valores infundados, nossas picuinhas ridículas, nossos julgamentos infames, nossas condenações injustas, nosso desumano desapego do humano , ou nosso coração de pedra.
De nada valerá todo dinheiro do mundo , todas as joias ou todo ouro...para onde sua mais próxima companheira de vida te levará , inevitavelmente , bem, lá não haverá gavetas, bancos ou colchões para guardar , investir ou economizar ....
Se....mas apenas se.....então perceberíamos que a vida é breve, frágil , solitária , efêmera , e o que faz dela uma vida que vale a pena , é apenas aprender a olhar sua companheira inevitável  nos olhos , dizer-lhe que espere por sua hora e torcer para que ela te ouça ....olhar para o outro lado e então estender as mãos para dividir...dar...compartilhar...amar...porque da vida o que se leva é o que dá...com amor.
O resto ficará para outros desfrutarem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...