18 de dezembro de 2007

O que há em ti ?

Há o que me preocupe,
que eu procure e o que me poupe.
Sempre há quem me preocupe,
quem eu procure e quem eu poupe.
Há quem me ame,
quem me amarre e quem me altere.
Sempre há quem eu ame,
quem eu amarre e quem eu altere.
Há em mim um planeta inabitado,
uma dor inacabada,
um amor dilacerado,
um pedaço de caminho não trilhado,
um cantinho desarrumado,
um desconhecido não amado.
Há em mim o que em ti não há,
mas o que não há em ti,
em mim está.

9 comentários:

  1. Seu blog é muito bom... parabens... vou visitar sempre.

    www.vandersonfreizer.zip.net

    ResponderExcluir
  2. Alice, no momento meu planeta está super habitado. Muitos beijos dos filhos que estao com saúde renovada.

    Grande beijo

    ResponderExcluir
  3. Ehhhhh..........
    O que eu penso voce não pensa ...
    o que voce não pensa ... tambem não penso
    Mas o QUAL espero voce tambem espera !!!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Alice,
    Estive em Santos por 4 dias, todos debaixo de chuva (rs). O litoral paulista é lindo, mas o Sol mora no Nordeste (rs)... De qualquer forma, valeu. O seminário e os contatos foram ótimos. Minha mulher e minha secretária aproveitaram os intervalos para "irem às compras" (rs). Ainda bem que com os cartões delas. O meu ficou bem guardadinho na carteira. (rs)

    abs do nil

    ResponderExcluir
  5. "Há em mim o que em ti não há,
    mas o que não há em ti,
    em mim está."

    Muito interessante isso aí.

    -

    Tô de volta moça!
    dá uma passadinha lá pra um exame!

    x)

    ResponderExcluir
  6. Lindo! Não vou deixar minha opnião, poema não se interpreta, se aprecia, admira, se inspira.

    ResponderExcluir
  7. É brutal a parte final do teu poema....

    Beijo enquanto saio maravilhada

    ResponderExcluir
  8. alice
    obrigada pela visita
    que poema lindoo!
    mil beijos
    :)

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...