24 de janeiro de 2008

Conselhos

Quando percebi
a vida já havia passado,
o tempo já havia corrido,
as rugas já haviam chegado,
e a dor já tinha se instalado.

Quando percebi,
não havia mais forças em meus braços,
não havia mais determinação em minhas palavras,
e meus pés já não caminhavam mais.

Quando percebi,
você já não estava mais,
a solidão me afogava a alma,
a dor passou a ser minha companheira
e a morte se assentou ao meu lado.

Quando percebi,
os amigos já não mais estavam,
os amores já não mais existiam,
a família já havia partido,
mas a saudade não me havia esquecido.
Quando percebi,
não me restava nem esperança.

É bom que na vida se preste atenção
para que a morte não chegue sem ser percebida.
É bom que na vida se viva intensamente cada segundo,
para que não se arrependa de nunca te-la vivido.
É bom que na vida exerçamos o amor ,
físico, fraterno, interno, externo e de fato,
para que a solidão não nos roube também as boas e doces lembranças
.
É bom que na vida sejamos bons,
uns para com os outros,
que façamos o bem,
uns para com os outros,
que amemos de fato,
não só de palavras mas com atos,
que respeitemos a todos,
e não julguemos a ninguém.

Porque a morte com certeza vem
e a velhice certamente nos alcançará,
mas então,
quando a solidão da morte nos tocar
(porque todos morremos sozinhos)
saberemos que haverá alguém
para com suas lágrimas de amor e saudade
regar a semente plantada por nós.
Em vida,
há que se plantar com carinho a semente da vida ,
porque a morte virá,
e aqui tudo ficará.
mas se a semente tu plantou
dela alguém comerá.

6 comentários:

  1. Alice...

    Não tenhos palavras!!! Eu simplesmente adoro os seu blog e o acho perfeito... Muito linda a poesia e parece muito comigo!!!

    Bjs

    Janaína

    ResponderExcluir
  2. Espero ouvir seus conselhos...

    Gostaria de: "na vida exercer o amor , físico, fraterno, interno, externo e de fato"

    e que eu ame de fato.


    amei o que escreveu, escreves mt bem

    que Deus sempre te inspire
    fique na Graça!

    ResponderExcluir
  3. Em que espelho ficou perdida a minha face, uai?!

    ResponderExcluir
  4. Uhm teu blog tá de cara nova!

    O ambiente tá mais escuro, e o poema é de sua autoria? Percebo que estás numa fase mais introspectiva e reflexiva, talvez triste. Não combina com seu sorriso largo na fotografia.

    Beijos.

    Ah, tô de blog novo.

    ResponderExcluir
  5. Olá Alice, adorei o teu poema!!!
    Beijinhos de carinho e amizade.
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  6. Alice,
    Amei o poema! Que coisa linda. Você começou 2008 muitíssimo inspirada. Parabéns, li todos os outros, mas me detive neste aqui pra comentar porque ele me diz muito. Estou me sentindo assim... Ando cansado, de tantos afazeres, de tanta falta de tempo para visitar os amigos... e a vida passando. Pois é. Eu mudei o endereço do meu blog temporariamente. Estava sem tempo de postar, responder e visitar. Isso estava me incomodando. Assim que as coisas se acalmarem, eu volto. Sinto falta das nossas trocas.

    bjs saudosos do nil

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...