12 de julho de 2008

"FILHOS DA RUA"

Abortaram minha doçura
amputaram minha alegria
extirparam minha brandura
e inflamaram minha ira.
O que me resta é o que faço
é o grito alto, é o nó no laço
é a arma apontada e engatilhada
fatalmente fria e que friamente mata.
É a vida roubada,
invadida e violentada,
é vida não vivida,
mal parida e mal amada.
É a rua , a ponte e a lua
é o som, o medo e a morte
é o sol quente que me queima a esperança
é a noite escura que apaga a lembrança.
É o nada e o agora,
um pouco de ontem
e a saudade de outrora,
sou eu,
a fome, o ódio e a solidão
debaixo da ponte e à espera do pão.

27 comentários:

  1. Bom... muito bom!!! Como sempre.
    Acho que vou dar um ctrl+C, ctrl+V no meu blog... isso agora é crime e eu adoro uma transgressão. Além do mais, tem tudo a ver com o tema.
    Ah, só pra ser chato: faltou crase no "a espera".

    ResponderExcluir
  2. Divino!
    muito bom mesmo! meus parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus...

    Tanta miséria nesta vida, e a gente reclamando de bariga cheia.
    Post maravilhoso, parabéns.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. As vezes reclamamos da vida...

    Mas se olharmos para trás...

    Temos muitos...

    Outros nada...


    Gostei do post, mostra a realidade dura e cruel.

    Bom domingo.


    beijooo.

    ResponderExcluir
  5. Olá querida Alice, magnífico poema... Sublime!!!
    Beijinhos de carinho,
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  6. Olá Alice,

    Como pode ser assim?

    E o mundo aceita isto como sendo natural, e os que podem... nada fazem para resolver!

    Depois há aqueles a quem isto queima o coração, e mesmo podendo fazer tão pouco... ajudam a minorar o sofrimento.

    Como eu os admiro!

    AH! este mundo chamado cristão!

    Um abraço
    Viviana

    ResponderExcluir
  7. Uma triste realidade que desperta a emoção, mas se não ouver ação, é tudo em vão.

    Realmente forte Alice...



    Grandes Beijos
    Fique na GRAÇA!

    ResponderExcluir
  8. adorei, adorei mesmo! Bom ver as reflexões das pessoas sobre assuntos sérios! =]

    Beijos =***

    ResponderExcluir
  9. Alice, vc sempre muito doce nos seus comentários.
    Seus escritos continuam lindos.
    Um dia de paz e muito amor. Beijão do ZC

    ResponderExcluir
  10. Pois é... Ta ficando famosa hein...
    Eu tbém adorei...
    Me lembrei de uma música:
    Vc que fica ae parado vendo televisão, De repente uma notícia triste te chama a atenção, Uma cena estupida Brutal e cruel....Filhos são eles do mundo, em busca de pais, perdidos em tantas esquinas que são seus quintais, esses meninos são anjos ou são marginais? Aonde estão seus brinquedos cadê os seus pais?

    Beijos Alice...

    ResponderExcluir
  11. Alice com sua poesia sempre instigante, sempre inconformada, sempre indo fundo nos sentimentos da gente. Biscoito fino da internet, é o que eu sempre digo!

    ResponderExcluir
  12. Olá querida Alice, passando para deixar beijinhos,
    Fernandinha

    ResponderExcluir
  13. Oi minha estimada amiga ALICE.

    Voc� , nesse poema retratou a verdadeira hist�ria dos meninos de rua.
    Se n�s pud�ssemos fazer alguma coisa, tudo seria uma maravilha, mas quem somos n�s para acolhermos problemas de fundo social?

    Os governantes n�o est�o nem a� para nada.
    clamamos a deus, para n�o nos defrontarmos com alguns a� fora.
    S�o os erros da sociedade.
    Muita luz e paz em seus caminhos, querida e doce amiga.

    Obrigado por suas gentis palavras em meu cantinho.
    Fique na paz do senhor.


    Regina coeli.

    ResponderExcluir
  14. Puxa...é de fazer parar no meio do dia e ficar refletindo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Gostei.
    Dá uma música e tanto. Arnaldo Antunes iria adorar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Muito lindo, mas muito triste também, Alice!
    Menina, você escreve MUITO bem!
    beijo carinhoso,
    Neli

    ResponderExcluir
  17. Uia! Ainda bem que cheguei aqui. Ainda bem que pude beber em cada letra um pouco de sua sensibilidade. Sim..só um pouco..pq ainda ei de ler mais até ficar tonta com o dom que possues.
    Quando crescer quero ser assim..rsss. Enqto isso aprendo com quem nasce sabendo.

    Abraço virtual.

    ResponderExcluir
  18. OI Alice....

    adorei , foi vc quem escreveu ??

    seu blog tb é super lindo...espero que sempre passe pelo meu tb deixando comentários.

    Parabéns pela sua filha que esta fazendo pedagogia, diga a ela para seguir em frente , e nunca desistir....a vida de professor é dificil mas é gratificante.

    abraços
    Ps : post novo

    ResponderExcluir
  19. O dramático em sublime forma de o descrever...


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  20. Seu poema me deu um nó no estômago.
    Isso é ótimo! ^^
    Adorei...
    Beijo.

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...