29 de maio de 2009

Obvio, Matemático e Perfeito


Aqui o céu está cinza.
A pele arrepia com o vento frio que sopra do mar, mas não consigo parar de olhar para esse horizonte cinza e carregado de águas doces e salgadas que se encontram numa perfeita linha horizontal.
Certa vez me disseram que Deus criou o horizonte para que o homem não pudesse ficar parado, pois a cada passo dado em direção a ele, o mesmo se afasta um passo de nós.
É verdade, olho para ele e ele sempre está lá, ando mais um pouco e ele continua ali, dou a volta e reencontro com esse estranho amigo que me acompanha. E não consigo parar de andar e de olha-lo.
O horizonte é horizontal pelo simples acaso.
Poderia ser vertical, afinal quem o criou tinha liberdade para isso, mas optou pelo óbvio, pelo matematicamente correto e pelo perfeito.
Óbvio, matemático e perfeito, afinal, tudo o que ELE faz é assim, mas já dizia meu amigo Espírito Santo em Suas Santas e Sagradas Escrituras...: Deus fez o homem reto, mas ele tomou muitos caminhos...
Nosso problema então foram esses caminhos.
Tortos, estranhos, subjetivos, complexos, e no mínimo suspeitos.
Caminhos estranhos que nos afastam do óbvio e do matemáticamente perfeito.
Rompemos amizades, perdemos amores, matamos nossos semelhantes, queimamos florestas, roubamos sonhos alheios, destruímos a alma (nossa e do próximo), impedimos a felicidade e pra ajudar , achamos que temos sempre razão.
Justificamos nossos erros com a perfeição óbvia de um perfeito matemático.
Argumentamos com eloquência e emoção as maiores asneiras que se podem falar, caluniamos com prazer e êxtase e, a-m-a-m-o-s, ver o circo pegar fogo !
Sucesso faz quem é sacana, pornográfico, agressivo, pedófilo, traficante, violento, mentiroso ou algo que se pareça... esses estão sempre na crista da onda, em todas as mídias !
Transformamos nossas vidas num grande e infinito comércio onde a moeda mais valiosa é a dignidade alheia.
Como posso duvidar que o mundo "jaz no maligno" quando tudo o que leio, vejo , ouço e recebo me mostra a malignidade estampada e revestida de ouro?
Gostaria muito de poder fazer algo contra isso, de gritar e ser ouvida, de tocar os corações gelados com as brasas vivas do Senhor, de revelar a todos que a somatória de tudo é discrepante com suas contas e que essa tabuada humana está errada, fatalmente errada.
Óbvio, mas não interessa a ninguém.
É perfeito, mas enjoa.
É matemático, mas é muito chato
O que fazer para retornar ao obviamente bom, ao matematicamente correto e ao perfeitamente simples ?

4 comentários:

  1. Para resolver isto, só Jesus!!!

    Para dar valor à nossa vida, razão para viver, nos dar a verdadeira dimensão do valor do ser humano...

    Amei a sua postagem!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Alice,

    Pra resolver isso só o AMOR!!

    "E todos saberão que sois meus discípulos se vos amardes uns aos outros"Jo.13.35
    E amando uns aos outros,amaremos ainda outros que amarão outros,e quem sabe assim,haverá um começo de mudança...

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Deus presenteou o mundo e seus habitantes,seja do reino vejetal,mineral ou animal com a perfeição e o homem e só ele, aos poucos, vai destruindo esta perfeição e encontrando prazer em valorizar tudo de mais abjeto em termos de sentimento!

    Que o Senhor proteja aos que sentem diferente,como você!

    Belo texto,pleno de verdade!

    Beijo!Sonia Regina.

    ResponderExcluir
  4. Você escreve muito bem e a escolha das imagens faz diferença.
    Bom gosto em alta sempre!
    Bjs

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...