18 de setembro de 2009

Recomeçar....sempre.

Sintético, magnético ou estático.
Torcido, dolorido ou entupido.
Sarado, forrado ou entornado.
Atraente, doente ou repelente.

Há que se avaliar os adjetivos de nossos atos com mais frieza, mais praticidade e transparencia.
Por muitas vezes sinto-me assombrada com a dificuldade que percebo que a maioria de nós tem em admitir a qualidade de seus atos ou ações.

Somos todos farinha do mesmo saco, muitos filhos de Adão, alguns recriados, outros convertidos, um punhado de rebeldes sem causa e um tantão de orgulhosos. Somos todos assim, necessitados de socorro, carentes eternos, amantes de nós mesmos.
Posamos de bonzinhos, fazemos caras e bocas para sair bem na foto e somos especialistas em mostrar nossa "cara de paisagem" nos momentos "saia justa"...mas quantos de nós realmente se propõem a melhorar e a transformar/moldar seu caráter em algo melhor?

Ouço discursos filosóficos maravilhosos, contemplo a inteligência humana e vejo nela o grande e infinito potencial divino, mas me calo diante da hipocrisia da realidade dos atos verdadeiros.
Verdade é o que sou e o que faço, o resto é discurso.
Verdade é o que sustento ou que aprendo, o resto é babela.
Verdade é o que suporto e o que engulo, o resto é história da carochinha.
Verdade é Cristo em nós, esperança da Glória...porque aqui tá ficando difícil de conviver com tanta prepotência.

Eita bichinho duro esse homem sô !!... tem o umbigo maior que uma bola de basquete!!
- diriam os marcianos ao nos avaliar.

Eu venho travando uma luta ferrenha comigo mesma nos últimos anos. Uma luta quase sempre injusta entre o velho e o novo homem que habitam em mim. Tento diariamente matar (termo oficialmente crentês) meus defeitos e quando penso que me livrei deles...tchammmmmm .... eles reaparecem profanamente travestidos e repaginados!!
...e lá vou eu novamente para novas reavaliações e aprendizados diante do meu Deus.

Sento-me diante Dele, pego meu caderninho de lição de casa e começo tudo outra vez.

Mas numa coisa me alegro:
Assumo meus defeitos, não tenho medo dos meus erros, recomeço todos os dias e não me envergonho mais de dizer - perdoa-me.


Vivo , e por viver sou capacitada a melhorar, pois se meu morrer é lucro (em Cristo), preciso muito melhorar para com ELE estar.
E lá vou eu recomeçar tudo outra vez....

11 comentários:

  1. Certa vez ouvi meu pai e minha mãe dizerem: Existe uma enorme diferença entre o que você é, o que você pensa ser e o que você demonstra ser.
    E é nisso que nos perdemos. São sabemos quais desses somos nós. E o orgulho impede de Deus nos mostrar o verdadeiro "eu".

    Estou lendo um ótimo livro sobre isso: O impostor que existe em mim.

    :)

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo belíssimo trabalho com o blog.

    Já estou seguindo.

    Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se desejar segui-lo, será uma honra.

    Seus comentários também serão muito bem-vindos.

    www.hermesfernandes.blogspot.com

    Paz e Bem!

    ResponderExcluir
  3. A luta não é contra carne e sangue, mas cismamos sempre em guerrear, não é mesmo? Porque será? Será que houve de fato conversão nessa oscilação? Conhece alguém que não vive essas oscilações?

    É avaliação de mim pra mim, mas todos somos livres para poder utilizar essas perguntas, e outras virão, não sei, só sei que a resposta é só uma.

    Mudança de valores priorizando o que é eterno em tudo.

    ResponderExcluir
  4. Troquei as voltas a um Golfinho feliz
    Afagei a cria de uma Baleia azul
    Confundi uma nuvem com ilha encantada
    Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

    Aprisionei o olhar de uma gaivota
    Enchi a alma com penas de imensa leveza
    Enchi o coração de doce maresia
    Adormeci nos braços da incerteza

    Vem viajar comigo no meu barco de papel


    Bom domingo

    Doce beijo

    ResponderExcluir
  5. Charles Chaplin disse em um de seus poemas , que a vida é uma peça de teatro na qual não se permite ensaios ,poderia também se basear em um circo , pois o que existe dentro de todos é a alegria de viver e um simples aplauso que faz a vida crescer .
    Wesley moreira

    Desejo um lindo final de semana cheio de amor e carinho.
    Abraços do amigo Eduardo Poisl

    ResponderExcluir
  6. Alice, maravilha!
    "Começar de novo..." Entre o que "já alcançamos" e o que "ainda falta", o caminho é longo... mas vamos em frente! Essa é a esperança, de seguir seguindo!

    ResponderExcluir
  7. Hoje vou voltar aqui. Não me perdoou pelo bom que já perdi.
    Deixo um beijo porque tenho que sair, mas não saiu sem dizer que tenho saudades e que não me esqueci desta beleza de mulher.
    Bem haja!

    ResponderExcluir
  8. Nesta descoberta do "Ser ou não ser" é que está a questão da magia.
    Esta magia chama-se "viver e aprender". E neste aprender voltamos a ser... ou não ser.
    A escolha é muito simples, mas o lado mal parece estar presente para seduzir. Daí vem o livre arbítrio e cada um é que sabe o que é melhor... ou não. Voltamos ao mesmo! rs.

    ResponderExcluir
  9. Seu blog, como sempre um cantinho de refúgio do mundo, da realidade... Adooro!!

    ResponderExcluir
  10. Alice,

    Meu blog está promovendo a blogagem coletiva "Professores do Brasil".

    Ficaria muito feliz se você pudesse participar. Desde já lhe agradeço. Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Alice, não é fácil prosseguir, sempre!!!

    E recomeçar, e pedir perdão a Deus, e continuar...

    Mas esta é a nossa esperança... que se pedirmos perdão de coração, Deus nos poedoará e nos dará mais uma chance, apesar de tudo!

    bjs

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...