10 de fevereiro de 2010

Lamento do Ventre Ausente


E entre o ventre e o vento
há o lamento
do tempo lento
há o som estranho do silencio
há vida,
sem movimento.
Há a dor que torce a alma
daquela que perde a calma
há a busca
do perdido
e o encontro
do partido
Há um pedaço
um laço
um nó
sem dó,
há a falta do cheiro,
do beijo,
e só.

7 comentários:

  1. Complexo, mas me disse algumas coisas XD
    sério essa parte:
    Há um pedaço
    um laço
    um nó
    sem dó,
    há a falta do cheiro,
    do beijo,
    e só.

    Me sinto muitas vezes assim :3

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto quando as palavras são por sí só falantes!

    Saudações pensate! ^^

    ResponderExcluir
  3. Já fazia tempo que nao passava por aqui, mas realmente gosto do que você escreve. Adoro o simples, mas que tanto fala quando leio, mesmo muitas vezes nao entendendo hehehe...
    Mesmo assim me pego pensativo e refletindo.

    Parabens!!

    ResponderExcluir
  4. O som estranho do silêncio...
    engraçado... que hj eu estou msm assim...

    ResponderExcluir
  5. Gosto muito do jeito como vc brinca com as palavras rsrs
    É sempre bom passar por aqui.

    Beijos no seu coração poeta

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...