18 de outubro de 2010

É preciso crescer...

Tudo que é excesso faz mal.
Muito mimo, muita comida, muito desejo, muito esforço, muita bebida, muita pimenta, muito sal, enfim, tudo o que é demais estraga o paladar da vida.

Na vida há que se ter tempero na medida certa.
No casamento , no namoro, nas amizades , em qualquer tipo de relacionamento o equilíbrio é o segredo do sucesso e da consistencia.

Com Deus também é assim. Até mesmo porque ELE é o equilíbrio de todas as coisas, ELE é a dose certa, ELE é a boa medida.

Se você tem sua vida em Cristo e guardada com Deus, então, o equilibrio deve aflorar em você e isso, isso é consequencia desse relacionamento divino e sobrenatural que você tem e vive com ELE.

Mas..... bem, sempre esse "mas" em nossas vidas... mas, Mas.......cá entre nós, minha pergunta é :
- Se Deus é equilíbrio, é paz que excede o entendimento e vida abundante, porque tanta gente desequilibrada e confusa ?

Bem, minha conclusão é que esses ainda estão na superfície do relacionamento divino, esses, ainda não O conhecem verdadeiramente (não completamente, pois isso, creio somente será na Gloria).

E olha, não falo desse "doidos proféticos das pentecostéias apostalares do umbigo ungido" que andam por aí condenando pecadores e abençoando o pecado, esses, não considero cristãos, considero -os perdidos e por quem devemos orar, mas falo desses que amam a Deus sinceramente, mas que tomam caminhos estranhos de uma hiper-santidade-catastrófica que os torna claustrofóbicos e fanáticos e descarregam suas armas contra aqueles que mais os amam.

Tenho um amigo a quem muito amo, homem bonito, abençoado, querido, inteligente, trabalhador...mas equivocado.
Sei que ama a Deus, que O adora de verdade, o vi se converter, se batizar, crescer, decepcionar-se, aprender, descobrir, enfim, o vi passar por todas as fases que todos os que buscamos a Deus passamos, mas o vejo agora, depois de tanto tempo em Cristo e banhado pela Graça conquistada na Cruz, o vejo crítico e preconceituoso, acusador dos mais fracos, questionador das circunstancias desfavoráveis, atiçador, e agindo com um manto retocado e rebocado de uma santidade falsa e medíocre.

Onde está o Jesus com que ele andou ? se é que andou...Fico a pensar se tudo o que ouvi eram palavras decoradas que ele ouviu de alguém por aí a quem julgou santo ou importante...porque sabemos que muita gente que faz isso, ... repete pensamentos, doutrinas, palavras... e assim , não cria relacionamento consistente e verdadeiro com Deus.

Oro por ele.
Para que ele entenda e descubra que viver em Cristo nos permite sermos alegres, divertidos, nos permite confraternizar , nos permite ser feliz !

Não aguento mais essa mania crentês de que quem crê em Cristo tem que ser feio, carrancudo, e expulsar o demo de tudo o que vê pelo caminho... não aguento mais religiosidade vulgar ou ignorante em nome de um Deus tão bacana, tão lindo e tão bom.

Não suporto quando recebo ou vejo que alguém recebeu , mensagem corretivas da crentolândia cobrando posturas ou atitudes ... não aguento críticas infundadas de quem não convive e não conhece os detalhes dos fatos.

É muito chato descobrir que o irmão amado virou um Papa Santificado e agora está um nível mais elevado que você que não passa de mero mortal.

Engraçado, toda vez que penso nisso me vem a mente o nosso querido Jesus...O homem querendo saber demais, crescer demais, julgar demais... e Jesus, se fazendo menor, diminuindo-se de sua divindade, e permitindo-se ser julgado... e ainda assim, amando-nos.

Oremos, uns pelos outros, para que finalmente cresçamos...em espírito e no relacionamento com Deus, e assim, sejamos mais parecidos com ELE, ninguém mais.

***

2 comentários:

  1. Oi. Alice.

    Sempre passo para ler o que escreve.. Realmente gosto do jeito que expoe suas palavras.

    Voce diz uma verdade em amor..

    Parabens pelo dom com as palavras.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. REALMENTE, parabéns! Ótima exposição de idéias, visão maravilhosa de Deus e seus seguidores. Não sei de que religião você é, mas vi que tens uma compreensão muito maior da religiosidade. Concordo em gênero, número e grau.

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...