29 de dezembro de 2010

Esse Tempo...


Ahhh... esse tempo
que eu pensava passasse lento,
esse tempo sorrateiro ardente e faceiro.

Ahhh...esse tempo que deixa saudade
que cria expectativas
que alimenta os sonhos
que rouba as esperanças
que constrói castelos
e derruba fortalezas...
esse tempo, sábio e estranho tempo.

Ahhh... esse tempo
que teima em passar lento
tão lento quanto um estalar de um momento
esse tempo
que reduz a um breve instante
o pensamento...

3 comentários:

  1. Ahh esse tempo... =)


    isso tem cheiro de nostalgia!


    abração Alice,
    fique na Graça!

    saudades

    ResponderExcluir
  2. Oi Alice,

    Quando chega a noite, repousamos nossa cabeça e fazemos um balanço do que foi nosso dia. No fim do mês fazemos balanço das nossas contas...e quando o ano se finda, costumamos refletir sobre o que foi nosso ano.

    Fechamos pra balanço.

    Começamos a puxar pela memória para trazer à tona tudo o que nos aconteceu nesse último ano.

    Talvez tenhamos passado por momentos difíceis, dolorosos mesmo onde, muitas vezes chegamos a nos perguntar sobre o sentido de nossa vida. Mas o passar dos dias acabou amenizando esse sentimento. Porque o tempo, se passa rápido ou lentamente, ameniza todas as coisas. E é curioso como, mesmo revivendo na memória, as coisas já não fazem mal como antes... naquele momento de dor, tínhamos a certeza absoluta que isso jamais passaria.

    Sofremos perdas irreparáveis, dessas que não é possivel voltar atrás, por mais que tentemos. Mas ganhamos em experiência.

    E, entrelaçados a esses momentos de tristezas, houveram as alegrias. Desses momentos em que desejamos que o relógio do tempo pare. Uma onda de emoção nos invade ainda, um sorriso aflora e temos a impressão que nosso rosto se ilumina... é importante trazer esses momentos sempre vivos para que nos ajudem quando a maré estiver baixa.

    E nesse mar da vida, onde nadamos e fomos levados, chegamos, finalmente, ao porto do próximo ano. Sobrevivemos e, malas prontas e cheias de experiências, nos preparamos para uma nova embarcação. Talvez nova direção.

    Mas, olhando o que passou, nessa contabilidade de momentos vividos, pesando os prós e os contras, chegamos à conclusão que o saldo final é positivo. Todos os que chegamos até aqui temos saldo final positivo, mesmo se durante o ano as coisas negativas tentaram nos afetar. Se não fosse assim, não teríamos chegado até aqui.

    E vamos começar o novo ano com um grande presente desse Deus Pai que esteve conosco durante todo esse ano: uma nova oportunidade!

    Temos nas mãos a chance de recomeçar, reconstruir. Nem todos tiveram, mas a nós está sendo dada essa ocasião. Somos privilegiados. E nesse novo ano, mesmo se não podemos ser pessoas novas, podemos nos sentir pessoas renovadas, fortes o bastante para sobreviver às provações, fortes o bastante para conquistar novas vitórias.

    Letícia Thompson.


    ...Um lindo 2011 à você!...

    Gislene.

    ResponderExcluir
  3. Um relógio em dez pras duas
    e um poema bem bonito
    são as referências suas
    sobre o tempo, esse infinito

    ResponderExcluir

Comente, mas não tente decifrar-me.
Nem sempre escrevo por mim, muitas vezes escrevo para mim também...